Gestão de Pessoas

Equipes de Alta Performance

equipes
Finance report, concept flat style vector. Financial management, profit, strategy, investments planning, financial audit, financial research, data analysis, marketing research, consultant, analytics

O trabalho em equipe não é a melhor forma para se atingir resultados elevados, é a única forma.

Há quem argumente que nem sempre o trabalho em equipe é a solução mais efetiva, visto que as equipes demandam esforço adicional para seu alinhamento e a tomada de decisão em equipe costuma dispender mais tempo. De fato, em determinados processos de cunho operacional, uma gestão pontual ou individualizada pode gerar um nível de produção bastante satisfatório.

Entretanto, o atual ambiente competitivo tem demandado das organizações a idealização de modelos de gestão mais complexos. Para liderar mercados e atender com excelência aos seus clientes, as empresas passaram a implementar inovações, acelerar o desenvolvimento de produtos, aportar tecnologias, além de adotar estruturas organizacionais mais flexíveis, voltadas a projetos e processos.

Neste ambiente, a disciplina do trabalho em equipe se torna vital. Cada vez mais, veremos trabalhos de valor para a organização serem desenvolvidos por meio de equipes (multifuncionais, virtuais, de inovação, de projeto, de implantação, de decisão). O desempenho e a efetividade destas equipes passam a ser aspectos estratégicos a gerenciar.

Uma equipe de Alta Performance é aquela em que o trabalho flui com eficiência e objetivos ousados são concretizados, ainda que com recursos escassos. Neste tipo de equipe os elementos interagem com grande efetividade e as entregas são efetuadas atendendo aos requisitos de custo, prazo e qualidade. Poderíamos comparar este tipo de equipe como um “Dream Team” do mundo dos esportes. Temos, portanto, jogadores altamente qualificados, jogando em sintonia, a partir de uma estratégia de jogo bem definida e aplicada com disciplina.

Estudos apontam que toda equipe precisa passar por um processo de amadurecimento até alcançar o nível de Alta Performance. Ao aprofundar o entendimento deste processo pode-se acelerar a curva de aprendizado, ampliando mais rapidamente os resultados gerados. De forma sintética, o processo de amadurecimento das equipes é composto pelas etapas de Formação, Confusão, Normalização e Desempenho.

O processo tem início na etapa de Formação, quando os integrantes estão interessados e apreensivos com o desafio que lhes foi endereçado. Nesta fase, geralmente o nível de desempenho é moderado e tende a piorar no momento seguinte. É na fase de Confusão que costumam precipitar os conflitos, já que os integrantes da equipe não compreenderam plenamente quais os papéis e objetivos do time. Será alcançada a fase de Normalização, quando o time for capaz estruturar seu processo de trabalho deixando claros os objetivos e responsabilidades de cada membro, o que resulta num ganho significativo de efetividade. Finalmente, temos o nível de Desempenho, onde os resultados mais expressivos são obtidos. Este nível é alcançado quando o time, além de possuir um processo de trabalho bem estruturado, já sedimentou um forte entrosamento, a partir de valores compartilhados como confiança, comprometimento e cooperação.

Integrar uma equipe de Alta Performance, onde o desempenho é máximo e os limites são superados, é vivenciar uma experiência formidável em termos de produtividade, aprimoramento e sintonia. Equipes neste nível suportarão a organização no aprimoramento de seus processos e na conquista posições privilegiadas em seus mercados.

O desafio para gestores e integrantes de equipes é criar o ambiente certo e aplicar as práticas necessárias para que suas equipes de trabalho possam atingir o nível de Alta Performance no mais breve possível.