Mentoring

Como engajar as pessoas durante os treinamentos

Como engajar as pessoas durante os treinamentos

Interessante, memorável, inspirador, motivador – estas são as palavras mágicas, o feedback ideal que todo gestor de treinamento gostaria de escutar, certo? Significam que seu conteúdo foi bem construído, seu treinamento bem planejado, que as interações propostas deram certo e causaram o impacto esperado junto à sua audiência. Mas na prática, quantas vezes seu treinamento gerou o envolvimento esperado? Quantas vezes você realmente sentiu que seus colaboradores mergulharam de cabeça e participaram ativamente das atividades e discussões propostas?

Desenhar um treinamento corporativo capaz de motivar e envolver seus alunos é um desafio e tanto! Primeiro, precisamos reconhecer que um público formado por adultos de diferentes gerações já é por si só uma questão e tanta a ser enfrentada. Depois, devemos nos lembrar que existem várias formas de se conectar a estes alunos e então escolher quais caminhos seguir: pode parecer e realmente é algo complexo, mas existe uma estratégia capaz de revolucionar este trabalho – o mentoring!

Como o mentoring pode engajar seus colaboradores? Bem, separamos a seguir 06 dicas incríveis para ajudar sua empresa a planejar e executar com sucesso suas sessões de treinamento. Vamos conferir?

Seja relevante: adultos precisam acreditar na relevância do que estão aprendendo. Quando falamos de ambiente corporativo isto se torna ainda mais urgente – um profissional que não vê mérito ou aplicação prática em determinado conteúdo é uma audiência perdida dentro de seu treinamento. O mentoring pode ser a ferramenta ideal para vencer esta resistência, pois consegue apresentar de forma clara para seus colaboradores as intenções por trás do treinamento enquanto desenha o cenário futuro onde as aplicações práticas acontecerão, demonstrando todos os benefícios de sua estratégia;

Promova a livre discussão de ideias: o mentoring é fundamental para a construção de um ambiente favorável à troca de ideias, que promova grandes oportunidades de aprendizagem e um fluxo efetivo de comunicação entre todos os profissionais de sua equipe, independente de níveis hierárquicos. Um treinamento nunca deve ser um monólogo e é o mentor quem ajudará seu time a “pensar fora da caixa”, reorientando as discussões na intenção de construir um entendimento claro sobre metas e objetivos, sobre conhecimentos e habilidades – sejam individuais ou coletivas;

Ofereça feedback instantâneo: permita que seus alunos tenham a oportunidade de aprender com os erros. Promover um feedback instantâneo é uma experiência educacional poderosa pois permite ao aluno repensar sobre suas atitudes e desenvolver novas habilidades de forma rápida e objetiva, promovendo em sua equipe uma virtude muito importante no mercado atual: a capacidade de pensar em soluções alternativas para a resolução de problemas. Sua empresa também pode adotar o feedback como uma forma de reconhecer os esforços de seu time e o mentoring é fundamental para conduzir estas estratégias na direção correta;

Considere usar diferentes estilos de aprendizagem: dentro de uma mesma equipe podemos encontrar profissionais da geração X e millennials – é certo dizer que estas pessoas aprendem de maneiras diferentes. Alguns precisam de mais estímulos visuais e ações interativas, outros respondem melhor a exercícios de lógica, atividades físicas ou leituras técnicas. O mentoring ajudará sua empresa a estabelecer como se dará a aprendizagem, combinando métodos tradicionais com novas tecnologias e trabalhos individuais a ações em grupo, de forma a proporcionar uma genuína troca de experiências e um ambiente inclusivo que assegure um aprendizado imersivo a todos;

Desafie seus alunos através dos games: exercícios são mais do que bem vindos – eles são imprescindíveis a qualquer treinamento. Mas já vai longe o tempo em que atividades práticas eram sinônimo de exercícios enfadonhos e distantes da aplicação prática do conhecimento. A gamificação é uma das maiores tendências atuais para treinamentos corporativos e não é à toa: jogos são uma maneira brilhante de promover o aprendizado de forma relevante e divertida. Se é a prática que nos leva à perfeição, porque não adotar esta estratégia para aumentar o engajamento de seus alunos?

Cruze interesses individuais com objetivos de carreira: o mentoring é uma excelente ferramenta para acessar de forma individual cada um de seus colaboradores. Através deste processo é possível permitir que seu time trabalhe seus interesses pessoais de forma paralela ao desenvolvimento de seus objetivos de carreira, desenhando o treinamento de forma personalizada para atender a estas necessidades enquanto desenvolve as competências desejadas pela empresa. Com este trabalho é possível transformar seu treinamento em uma experiência enriquecedora e de alto valor agregado tanto para o futuro de sua equipe quanto para o futuro de sua operação;

Não se esqueça: o treinamento deve ser visto como uma ferramenta estratégica para o sucesso de sua organização. É através do desenvolvimento de sua força de trabalho, do aprimoramento de seus processos e da criação de competências que podemos enriquecer sua operação de forma a permitir que inovação e bons resultados sejam uma constante no presente e no futuro de sua empresa!

Fernando Arbache

Fernando Arbache

Mestre em Engenharia Industrial PUC/Rio. Independent Education Consultant working with MIT Professional Education. Graduado em Engenharia Civil, UFJF. Data and Models in Engineering, Science, and Business/MIT, Cambridge, MA (USA). Challenges of Leadership in Teams/MIT, Cambridge, MA (USA). Data Science: Data to Insights/MIT, Cambridge, MA (USA). AnyLogic Advanced Program of Simulation Modeling/Hampton, NJ (USA). Experiência Acadêmica: Educational Consultant working with MIT. Instructor in Digital Courses at MIT Professional Education in Digital Transformation and Leadership in Innovation. Atuou cimo coordenador da FGV em cursos de Gestão. Atuou como professor FGV, nas cadeiras e Logística, Estatística, Gestão de Riscos e Sistemas de Informação. Professor da HSM Educação, IBMEC e FATEC. Livros escritos: ARBACHE, F. Gestão da Logística, Distribuição e Trade Marketing. São Paulo: Ed. FGV, 2004. ARBACHE, F. Logística Empresarial. Rio de Janeiro: Ed. Petrobras, 2005. ARBACHE, A. P. e ARBACHE, F. Sustentabilidade Empresarial no Brasil: Cenários e Projetos. São José do Rio Preto- SP: Raízes Gráfica e Editora, 2012. Pesquisa: Desenvolvimento de modelos de mapeamento de Competências Comportamentais e Técnicas, por meio de gamificação com uso de Inteligência Artificial, utilizando Deep Learning e Machine Learning (http://www.arbache.com/mobi). Programa de Inovação com 75 cooperativas de diversas áreas de atuação e aproximadamente 500 participantes, com Kick-off no MIT PE (http://www.arbache.com/inovacoop). Desenvolvimento de Inteligências nos dados e métricas - Big data e precisão nas tomadas de decisões na gestão de pessoas. Experiência Profissional: CIO (Chief Innovations Officer) da empresa Arbache Innovations especializada em simulação, inovação com foro em HRTech e EduTech – empresa premiada no programa Conecta (http://conecta.cnt.org.br) como uma das 5 entre 500 startups mais inovadoras da América Latina. Acelerada pela Plug&Play (https://www.plugandplaytechcenter.com) em Sunnyvale, CA – Vale do Silício entre novembro e dezembro de 2018. Desenvolvimento de parceria com o MIT – Massachusetts Institute of Technology para cursos presenciais e digitais – http://www.arbache.com/mitpe, https://professional.mit.edu/programs/digital-plus-programs/who-we-work & https://professional.mit.edu/programs/international-programs/who-we-work

Deixe seu comentário

Clique aqui para publicar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.