Arbache Indica Carreira Geral

China: uma viagem profissional e cultural – Parte 2

Na semana passada nós trouxemos o primeiro texto da série China: Uma viagem profissional e cultural. Nele, o engenheiro mecânico Fernando Oliveira trouxe algumas das suas experiências vividas no país oriental. Este é o segundo texto da série narrada por Fernando e traz experiências inéditas vividas na China. Se você não leu o primeiro texto, clica aqui e fique por dentro de tudo.

Internet: realmente existe uma grande restrição em relação ao uso da internet: Google, Instagram, Facebook e Whatsapp normalmente não funcionam. Digo “normalmente’ porque na primeira semana que cheguei eu conseguia acessá-los sem maiores dificuldades – exceto o Google. A partir da segunda semana, já não foi mais possível. Então escolha um hotel que tenha um bom wi-fi e, se quiser ser mais ousado, baixe alguns VPNs (Virtual Private Network).  Assim você consegue diminuir a restrição de acesso à internet. Tenho alguns que utilizei: SEED, TURBO VPN e VPN Proxy.

Dica: Como o Whatsapp não funciona na China, antes de viajar baixe um outro aplicativo chamado “WeChat”. Ele é bem parecido ao messenger que estamos acostumados e não possui restrições na China – a propósito, os Chineses o utilizam para muitas coisas, como se comunicar, fazer compras, pagar contas, etc.

Pontos turísticos: basicamente, visitei todos os pontos turísticos de Xangai, pois fiquei bastante tempo na cidade, mas nem sempre eu tinha tempo para sair à noite. Então saía mais nos finais de semanas. Normalmente, durante a semana, saía do trabalho no mínimo às 17 horas. Quando dava tempo, participava de alguns happy hours no hotel. Esse encontro é muito interessante, uma vez que trará a oportunidade de conhecer pessoas de diferentes países (conheci viajantes da Alemanha, Suécia, México, EUA, Canadá, Espanha, França, entre outros) que estão hospedados no hotel com os mesmos objetivos que o seu. É uma oportunidade para fazer networking e obter informações sobre a cidade, como  que locais visitar, o que fazer, tendências de mercado e etc. Sempre fazia reuniões de feedback com a empresa que trabalho no Brasil. Isso garantia que todos tivessem as mesmas informações e evitasse pontas soltas ou informações desencontradas. Lembre-se, Skype e Whatsapp/WeChat ajudam muito. Dica importante: ao chegar no hotel, peça o mapa com informações dos pontos turísticos e endereços, inclusive do hotel. Lembre-se sempre que os taxistas não falam a Língua Inglesa – apontar os endereços em um cartão com os pontos turísticos para onde deseja ir pode te ajudar a chegar aonde quiser.

Vamos a alguns pontos turísticos em Xangai (Shanghai):

– Oriental Pearl TV Tower (Metrô linha 2 – Estação Lujiazui)

Não deixe de visitá-la durante o dia e durante a noite. Sugiro que pague e suba para ver a vista da cidade à noite pois, como a cidade é bem iluminada e as construções são bem imponentes, ficará impressionado com tamanha beleza.

Vista de cima da Oriental Pearl TV Tower:

– Shanghai World Financial Center (Metrô linha 2 – Estação Lujiazui)

Famoso abridor de garrafas na qual fizemos um estudo de caso na FGV no início do MBA em Gerenciamento de Projetos. O Shopping Center IFC e a loja da Apple está nessa região também.

– The Bud Sightseeing Tunnel  (Metrô linha 2  – Estação Lujiazui).

Vale muito a pena conferir também, caso goste de efeitos de imagens multimídia e aquele ar futurista.

– Passeio de Barco pelo Rio Huanpu.

Aconselho ir no período da noite: a vista fica bem mais bonita devido à iluminação dos prédios.

– The Bund (Metrô linha 2 – Estação East Nanjing Road)

Aproveite para caminhar à beira do rio Huangpu e jantar nos restaurantes da região. Dica: vá à noite, a vista é sensacional.

– People Square (Metrô linhas 1, 2 e 8 – Estação People Square).

Também apelidada de “A Praça do Povo”, fica ao mesmo lado do The Bund.

– Xintiandi (Metrô linhas 10 e 13 – Estação Xindiandi)

Estilo Oscar Freire, localizada na cidade de  São Paulo: um bairro bem nobre . Excelentes shoppings, lojas com as melhores marcas do mundo e restaurantes famosos como o Paulaner Brauhaus, entre outros. O vai e vem de estrangeiros é muito intenso.

– Yuyuan Garden (Yu Garden) – (Metrô linha 10 – Estação Yu Garden).

Nas ruas próximas ao Yu Garden é possível comprar vários tipos de souvenires.

– French Concession (Metrô linhas 1, 9 e 11 – Estação Xujiahui).

Bairro nobre que foi colonizado pelos franceses,  famoso por seus restaurantes, galerias de arte, lojas de antiguidades, cafés e bares. Muito procurado por estrangeiros.

– Jing’an Temple ( Metrô linha 2 – Estação Jing’an Temple).

– Shanghai Disney Resort (Metrô linha 11 – Estação Shanghai Disney Resort).

 

– Jade Buddha Temple (Metrô linha 7 – Estação Changshou Road Station).

Esse foi o segundo texto de Fernando para a série China: uma viagem profissional e cultural. A série contará com mais um texto, que será postado ao decorrer da próxima semana.

Fernando Oliveira

Fernando Oliveira

Engenheiro de Produção Mecânica e Project Manager

Deixe seu comentário

Clique aqui para publicar um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Entre em contato conosco

 

Mensagem enviada com sucesso

Em breve retornaremos o contato.

◄ Voltar

Arbache Innovations

São Paulo, SP:
Rua Dr. Virgílio de Carvalho Pinto, 445 - Pinheiros
CEP: 05415-030
Maringá, PR:
Rua Vitor Meirelles, 45 - Zona 5 - Ed. Ilhas Gregas
Sala 207 - CEP: 87015-080
Telefone para contato
+55 11 4130-9707
Nosso e-mail
contato@arbache.com
Todos os direitos reservados @arbache 2018