Arbache Indica Carreira Geral

China: uma viagem profissional e cultural – Parte 2

Na semana passada nós trouxemos o primeiro texto da série China: Uma viagem profissional e cultural. Nele, o engenheiro mecânico Fernando Oliveira trouxe algumas das suas experiências vividas no país oriental. Este é o segundo texto da série narrada por Fernando e traz experiências inéditas vividas na China. Se você não leu o primeiro texto, clica aqui e fique por dentro de tudo.

Internet: realmente existe uma grande restrição em relação ao uso da internet: Google, Instagram, Facebook e Whatsapp normalmente não funcionam. Digo “normalmente’ porque na primeira semana que cheguei eu conseguia acessá-los sem maiores dificuldades – exceto o Google. A partir da segunda semana, já não foi mais possível. Então escolha um hotel que tenha um bom wi-fi e, se quiser ser mais ousado, baixe alguns VPNs (Virtual Private Network).  Assim você consegue diminuir a restrição de acesso à internet. Tenho alguns que utilizei: SEED, TURBO VPN e VPN Proxy.

Dica: Como o Whatsapp não funciona na China, antes de viajar baixe um outro aplicativo chamado “WeChat”. Ele é bem parecido ao messenger que estamos acostumados e não possui restrições na China – a propósito, os Chineses o utilizam para muitas coisas, como se comunicar, fazer compras, pagar contas, etc.

Pontos turísticos: basicamente, visitei todos os pontos turísticos de Xangai, pois fiquei bastante tempo na cidade, mas nem sempre eu tinha tempo para sair à noite. Então saía mais nos finais de semanas. Normalmente, durante a semana, saía do trabalho no mínimo às 17 horas. Quando dava tempo, participava de alguns happy hours no hotel. Esse encontro é muito interessante, uma vez que trará a oportunidade de conhecer pessoas de diferentes países (conheci viajantes da Alemanha, Suécia, México, EUA, Canadá, Espanha, França, entre outros) que estão hospedados no hotel com os mesmos objetivos que o seu. É uma oportunidade para fazer networking e obter informações sobre a cidade, como  que locais visitar, o que fazer, tendências de mercado e etc. Sempre fazia reuniões de feedback com a empresa que trabalho no Brasil. Isso garantia que todos tivessem as mesmas informações e evitasse pontas soltas ou informações desencontradas. Lembre-se, Skype e Whatsapp/WeChat ajudam muito. Dica importante: ao chegar no hotel, peça o mapa com informações dos pontos turísticos e endereços, inclusive do hotel. Lembre-se sempre que os taxistas não falam a Língua Inglesa – apontar os endereços em um cartão com os pontos turísticos para onde deseja ir pode te ajudar a chegar aonde quiser.

Vamos a alguns pontos turísticos em Xangai (Shanghai):

– Oriental Pearl TV Tower (Metrô linha 2 – Estação Lujiazui)

Não deixe de visitá-la durante o dia e durante a noite. Sugiro que pague e suba para ver a vista da cidade à noite pois, como a cidade é bem iluminada e as construções são bem imponentes, ficará impressionado com tamanha beleza.

Vista de cima da Oriental Pearl TV Tower:

– Shanghai World Financial Center (Metrô linha 2 – Estação Lujiazui)

Famoso abridor de garrafas na qual fizemos um estudo de caso na FGV no início do MBA em Gerenciamento de Projetos. O Shopping Center IFC e a loja da Apple está nessa região também.

– The Bud Sightseeing Tunnel  (Metrô linha 2  – Estação Lujiazui).

Vale muito a pena conferir também, caso goste de efeitos de imagens multimídia e aquele ar futurista.

– Passeio de Barco pelo Rio Huanpu.

Aconselho ir no período da noite: a vista fica bem mais bonita devido à iluminação dos prédios.

– The Bund (Metrô linha 2 – Estação East Nanjing Road)

Aproveite para caminhar à beira do rio Huangpu e jantar nos restaurantes da região. Dica: vá à noite, a vista é sensacional.

– People Square (Metrô linhas 1, 2 e 8 – Estação People Square).

Também apelidada de “A Praça do Povo”, fica ao mesmo lado do The Bund.

– Xintiandi (Metrô linhas 10 e 13 – Estação Xindiandi)

Estilo Oscar Freire, localizada na cidade de  São Paulo: um bairro bem nobre . Excelentes shoppings, lojas com as melhores marcas do mundo e restaurantes famosos como o Paulaner Brauhaus, entre outros. O vai e vem de estrangeiros é muito intenso.

– Yuyuan Garden (Yu Garden) – (Metrô linha 10 – Estação Yu Garden).

Nas ruas próximas ao Yu Garden é possível comprar vários tipos de souvenires.

– French Concession (Metrô linhas 1, 9 e 11 – Estação Xujiahui).

Bairro nobre que foi colonizado pelos franceses,  famoso por seus restaurantes, galerias de arte, lojas de antiguidades, cafés e bares. Muito procurado por estrangeiros.

– Jing’an Temple ( Metrô linha 2 – Estação Jing’an Temple).

– Shanghai Disney Resort (Metrô linha 11 – Estação Shanghai Disney Resort).

 

– Jade Buddha Temple (Metrô linha 7 – Estação Changshou Road Station).

Esse foi o segundo texto de Fernando para a série China: uma viagem profissional e cultural. A série contará com mais um texto, que será postado ao decorrer da próxima semana.

Fernando Oliveira

Fernando Oliveira

Engenheiro de Produção Mecânica e Project Manager

Deixe seu comentário

Clique aqui para publicar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entre em contato conosco

 

Mensagem enviada com sucesso

Em breve retornaremos o contato.

◄ Voltar

Arbache Innovations

São Paulo, SP:
Rua James Joule, 65 - Cidade Monções - 8ºAndar
CEP: 04576-080
Maringá, PR:
Rua Vitor Meirelles, 45 - Zona 5 - Ed. Ilhas Gregas
Sala 207 - CEP: 87015-080
Telefone para contato
+55 11 4130-9707
Nosso e-mail
contato@arbache.com
Todos os direitos reservados @arbache 2018