Jogos de Negócios

Business Game: Preparando as Equipes Para Enfrentar a Crise

tabuleiro de xadres

Contribuição dos jogos de negócios para a sobrevivência das empresas e dos profissionais em períodos de crise.

O Brasil em crise: as equipes ficam desmotivadas, pois alcançar as metas se torna uma ação cada vez mais complexa. Nesta situação o produtividade das equipes passam a cair sistematicamente, o que gera um círculo vicioso de maior desmotivação e piora contínua do desempenho. Os líderes tornam-se mais apáticos e nervosos em alguns casos, fazendo com que o ambiente de trabalho fique insuportável. Como vencer esta situação? Como uma empresa pode contornar este problema? A baixa performance, muitas vezes está ligada a incapacidade de enxergar quais os passos certos para chegar ao objetivo.

Um enxadrista experiente, antes de fazer uma jogada, simula mentalmente todas as possíveis reações que seu opositor poderia ter. Assim, ele conseguirá prever para cada reação de seu adversário, como ele mesmo poderá agir, maximizando o seu sucesso.

Este procedimento está ligado à:
1) Conhecimento profundo do jogo – que poderá ocorrer se ele souber todas as regras do jogo e praticá-las exaustivamente, para compreender como elas funcionam e os resultados decorrentes.
2) Conhecimento de seu adversário – mesmo jogando com si próprio pela primeira vez, seu padrão de jogo poderá ser mapeado e compreendido logo nos primeiros lances. Porém, para que isto ocorra será necessário muita experiência, para compreender todas as possíveis jogadas e os diferentes padrões que poderá obter para vencer o jogo.
3) Capacidade de resiliência – ao se frustrar em uma jogada, o mesmo tem capacidade de se recompor rapidamente, revendo seus erros e entrando novamente no jogo, com um novo padrão de jogada já mapeando e pronto para enfrentar os desafios.

O que há em comum entre todos os pontos listados acima? EXPERIÊNCIA.

Imediatamente vem a pergunta, como obter experiência em um período curto, com baixo custo e com baixo risco? Afinal risco em um ambiente de crise é impensável.

A resposta é SIMULAR. A simulação pode representar cenários de vários anos em horas, possibilitando testar a cada ação, qual a reação do mercado. Ao simular ambientes de negócios, as pessoas passam a ter mais:
1) visão holística;
2) percepção das ações dos adversários e
3) capacidade de entender a importância de se ter resiliência.

Qual a ferramenta adequada para SIMULAR cenários?

A forma mais adequada de se fazer isto, é a utilização de jogos de negócios.

Os jogos de negócios, que vem ganhando o mercado mundial, como uma forma de desenvolver equipes a lidarem com a incerteza, é uma das ferramentas mais adequadas para preparar as pessoas para lidarem com cenários cada vez mais complexos.

Além de acelerar o aprendizado, os jogos de negócios propicia, em um ambiente lúdico, maior envolvimento das pessoas no treinamento, pois em geral ele é divertido.

Saber como lidar com um cenário complexo, faz parte da condição de uma empresa para sobreviver às incertezas da crise. Como também é um alavancador de performance para os profissionais.

Fernando Arbache

Fernando Arbache

Doutorando ITA. Mestre em Engenharia Industrial PUC/Rio. Independent Education Consultant working with MIT Professional Education. Graduado em Engenharia Civil, UFJF. Data and Models in Engineering, Science, and Business/MIT, Cambridge, MA (USA). Challenges of Leadership in Teams/MIT, Cambridge, MA (USA). Data Science: Data to Insights/MIT, Cambridge, MA (USA). AnyLogic Advanced Program of Simulation Modeling/Hampton, NJ (USA).: Educational Consultant working with MIT. Coordenador da FGV em cursos de Gestão (curso de MBA em Gestão das Casas Bahia). Professor FGV, nas cadeiras e Logística, Estatística, Gestão de Riscos e Sistemas de Informação. Professor da HSM Educação nas cadeiras e Logística e Estatística. Professor IBMEC, Professor concursado na FATEC/São José dos Campos. Obras: ARBACHE, F. Gestão da Logística, Distribuição e Trade Marketing. São Paulo: Ed. FGV, 2004. ARBACHE, F. Logística Empresarial. Rio de Janeiro: Ed. Petrobras, 2005. ARBACHE, A. P. e ARBACHE, F. Sustentabilidade Empresarial no Brasil: Cenários e Projetos. São José do Rio Preto- SP: Raízes Gráfica e Editora, 2012. Pesquisa: Desenvolvimento de modelos de mapeamento de Competências Comportamentais e Técnicas, por meio de gamificação com uso de Inteligência Artificial, utilizando Deep Learning e Machine Learning (http://www.arbache.com/mobi). Desenvolvimento de pesquisa de modelos para geração de indicadores de aprendizados para inovação, assim como de competências essenciais para inovação (curva de aprendizado e gaps de competências) e obtenção de ROI (Return Over Investment). As pesquisas que estão em desenvolvimento, têm como hipótese que existem modelos inovadores, para mapeamento de aprendizado adaptativo, com o uso de inteligência artificial, para atendimento em empresa e pessoas. Esses indicadores estão em uso, em um dos maiores programas de inovação para o cooperativismo da América Latina, que é fruto de pesquisas realizadas, desenvolvido e concebido por minhas pesquisas (http://www.arbache.com/inovaccop). Atualmente são 75 cooperativas de diversas áreas de atuação e aproximadamente 500 participantes. Estudos acima impactam no desenvolvimento do conceito RH 4.0 ou RH de Precisão, assim como no entendimento do impacto da Gestão por competências em um ambiente de inovador. Desenvolvimento de Inteligências nos dados e métricas - Big data e precisão nas tomadas de decisões na gestão de pessoas. Com os elementos anteriores, estuda-se a estratégia de negócios e estoque de talentos - o que os números revelam para o sucesso nas organizações. Estatística e inteligência estratégica para negócios em ambientes inovadores. Experiência Profissional: CIO (Chief Innovations Officer) da empresa Arbache Innovations especializada em simulação, inovação com foro em HRTech e EduTech – empresa premiada no programa Conecta (http://conecta.cnt.org.br) como uma das 5 entre 500 startups mais inovadoras da América Latina. Empresa Acelerada pela Plug&Play (https://www.plugandplaytechcenter.com) em Sunnyvale, CA – Vale do Silício entre novembro e dezembro de 2018. Desenvolvimento de parceria com o MIT – Massachusetts Institute of Technology para cursos presenciais e digitais – http://www.arbache.com/mitpe, https://professional.mit.edu/programs/digital-plus-programs/who-we-work & https://professional.mit.edu/programs/international-programs/who-we-work

Deixe seu comentário

Clique aqui para publicar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.