Mentoring

Mentoring: os 04 passos para fortalecer seus negócios

Mentoring: os 04 passos para fortalecer seus negócios

Além dos benefícios obtidos pelos mentores e mentorados, as organizações também ganham muito por ter um programa de orientação. Um programa de mentoring contribui para o desenvolvimento constante de talentos e líderes, transforma a empresa em uma grande promotora do conhecimento, melhora os níveis de retenção de pessoal, de engajamento, de produtividade e estabelece um processo de transferência de habilidades entre os líderes do presente e os líderes do futuro. O mentoring é fundamental para fortalecer a administração de uma empresa, gerando valor por toda a cadeia de operações.

Mas como em qualquer relacionamento, uma parceria de mentoring passa por diversas fases e por vários períodos de intensa mudança – e cada um destes momentos precisa de diferentes tipos de ação e estratégias de suporte para que o processo de mentoria atinja os resultados esperados. Listamos a seguir 04 fases do mentoring que são essenciais para o fortalecimento empresarial:

Construindo um relacionamento

O primeiro estágio de uma relação de mentoring é focado no desenvolvimento desta relação, na construção de suas bases. É durante esse período que mentores e empresas se encontrarão pela primeira vez com a clara intenção de estabelecer uma parceria duradoura. Neste momento a abordagem se concentrará em aprender mais sobre os interesses, necessidades e pontos fortes da empresa e o mentor iniciará seu trabalho examinando diversas questões práticas e subjetivas, inicialmente mais escutando do que fornecendo soluções ou pontos de vista pessoais.

Principais objetivos

  • Definir o alcance da parceria;
  • Discutir metas e expectativas;
  • Promover uma relação de aliança e confiança;
  • Provocar o início de uma autoanálise no mentorado;

Definindo que direção seguir

Estabelecidas as bases de relacionamento e de confiança, respeito e ética é hora de explorar com mais detalhes quais são os reais desafios que impedem a empresa de atingir o seu melhor e onde estão os pontos que podem ser trabalhados para refletir a mudança desejada. Durante esta fase é preciso cuidado para que não haja uma dependência excessiva por parte do mentorado – a empresa deve ser capaz de tomar suas próprias decisões e deve assumir esta responsabilidade.

Principais objetivos

  • Configurar e planejar metas mais detalhadas;
  • Estabelecer um plano de ação;
  • Revisar periodicamente os resultados obtidos por este plano;
  • Refletir sobre os desafios da operação;
  • Discutir experiências e explorar opções;

Crescimento e maturação

Aprender e crescer – esta terceira fase é especialmente significativa. Neste ponto do processo de mentoring a empresa terá construído uma nova imagem de sua operação, atuando com mais autoconfiança, com mais capacidade e com maiores níveis de motivação e satisfação. As bases lançadas as primeiras fases já começam a surtir efeito e as mudanças comportamentais e estratégias são nítidas nos mais diversos níveis da companhia.

Principais objetivos

  • Validação do plano de ação original;
  • Refletir sobre erros e acertos da primeira fase do projeto;
  • Incentivar e promover melhores práticas;
  • Corrigir atitudes e validar processos;
  • Valorizar o engajamento;
  • Reforçar uma autoimagem positiva, construindo confiança.

Fechamento

Chegou a hora de seguir por novos caminhos. O fim do relacionamento mais próximo e direto entre mentores e mentorados não deve gerar uma sensação de vulnerabilidade ou tristeza. Os mentores guiarão a empresa por este momento de forma gradual, sem cortes abruptos no relacionamento, priorizando sempre a parceria construída ao longo do projeto e garantindo que a empresa está preparada para seguir sozinha pelos seus novos caminhos. Cada programa de orientação também pode estabelecer sua própria política de contato futuro, ou seja, não é um adeus. É apenas m até logo!

Principais objetivos:

  • Feedback e revisão final;
  • Celebrar as conquistas;
  • Rever realizações;
  • Reconhecer o comprometimento de todos os envolvidos no projeto;
  • Comemorar a parceria construída;
  • Estabelecer um relacionamento futuro.

O mentoring é o caminho que nos conduz à real sabedoria sobre quem somos, sobre quem podemos ser, sobre quem desejamos ser – esta jornada é válida tanto para pessoas quanto para empresas e gera mudanças tão profundas no agir e no pensar que torna possível alcançarmos todo nosso potencial. O valor que existe nesta revolução é imensurável!

Acesse o e-Book clicando aqui.

 

 

 

Fernando Arbache

Fernando Arbache

Doutorando ITA. Mestre em Engenharia Industrial PUC/Rio. Independent Education Consultant working with MIT Professional Education. Graduado em Engenharia Civil, UFJF. Data and Models in Engineering, Science, and Business/MIT, Cambridge, MA (USA). Challenges of Leadership in Teams/MIT, Cambridge, MA (USA). Data Science: Data to Insights/MIT, Cambridge, MA (USA). AnyLogic Advanced Program of Simulation Modeling/Hampton, NJ (USA).: Educational Consultant working with MIT. Coordenador da FGV em cursos de Gestão (curso de MBA em Gestão das Casas Bahia). Professor FGV, nas cadeiras e Logística, Estatística, Gestão de Riscos e Sistemas de Informação. Professor da HSM Educação nas cadeiras e Logística e Estatística. Professor IBMEC, Professor concursado na FATEC/São José dos Campos. Obras: ARBACHE, F. Gestão da Logística, Distribuição e Trade Marketing. São Paulo: Ed. FGV, 2004. ARBACHE, F. Logística Empresarial. Rio de Janeiro: Ed. Petrobras, 2005. ARBACHE, A. P. e ARBACHE, F. Sustentabilidade Empresarial no Brasil: Cenários e Projetos. São José do Rio Preto- SP: Raízes Gráfica e Editora, 2012. Pesquisa: Desenvolvimento de modelos de mapeamento de Competências Comportamentais e Técnicas, por meio de gamificação com uso de Inteligência Artificial, utilizando Deep Learning e Machine Learning (http://www.arbache.com/mobi). Desenvolvimento de pesquisa de modelos para geração de indicadores de aprendizados para inovação, assim como de competências essenciais para inovação (curva de aprendizado e gaps de competências) e obtenção de ROI (Return Over Investment). As pesquisas que estão em desenvolvimento, têm como hipótese que existem modelos inovadores, para mapeamento de aprendizado adaptativo, com o uso de inteligência artificial, para atendimento em empresa e pessoas. Esses indicadores estão em uso, em um dos maiores programas de inovação para o cooperativismo da América Latina, que é fruto de pesquisas realizadas, desenvolvido e concebido por minhas pesquisas (http://www.arbache.com/inovaccop). Atualmente são 75 cooperativas de diversas áreas de atuação e aproximadamente 500 participantes. Estudos acima impactam no desenvolvimento do conceito RH 4.0 ou RH de Precisão, assim como no entendimento do impacto da Gestão por competências em um ambiente de inovador. Desenvolvimento de Inteligências nos dados e métricas - Big data e precisão nas tomadas de decisões na gestão de pessoas. Com os elementos anteriores, estuda-se a estratégia de negócios e estoque de talentos - o que os números revelam para o sucesso nas organizações. Estatística e inteligência estratégica para negócios em ambientes inovadores. Experiência Profissional: CIO (Chief Innovations Officer) da empresa Arbache Innovations especializada em simulação, inovação com foro em HRTech e EduTech – empresa premiada no programa Conecta (http://conecta.cnt.org.br) como uma das 5 entre 500 startups mais inovadoras da América Latina. Empresa Acelerada pela Plug&Play (https://www.plugandplaytechcenter.com) em Sunnyvale, CA – Vale do Silício entre novembro e dezembro de 2018. Desenvolvimento de parceria com o MIT – Massachusetts Institute of Technology para cursos presenciais e digitais – http://www.arbache.com/mitpe, https://professional.mit.edu/programs/digital-plus-programs/who-we-work & https://professional.mit.edu/programs/international-programs/who-we-work

1 Comentário

Clique aqui para publicar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.