Você Sabia?

Você Sabia? Jogo De Negócio É Um Treinamento Mais Eficaz Do Que Uma Aula Tradicional?

treinamento

O que são Jogos de Negócios – 3˚ Análise

Antes de discutir por que os jogos de negócios são mais eficazes que um treinamento tradicional, será pontuado a diferença entre eficiência e eficácia.

Eficiência trata de como fazer, não do que fazer, ou seja, é quando se executa algum processo com alta precisão, baixo custo e no menor tempo possível. A eficiência está relacionada com produtividade.

A eficácia trata do que fazer e não de como fazer, ou seja, é a escolha do processo mais adequado para executar uma determinada atividade. Portanto a eficácia está relacionada com a escolha mais adequada para atender uma determinada demanda, que ao ser operacionalizada, pode ser executada com eficiência.

Ao avaliar como fazer treinamentos, em um ambiente de alta competitividade e grande incerteza, a eficácia passa a ser primordial, pois se bem treinados, as pessoas passam a ter mais eficiência, retornando mais resultados às organizações.

Como escolher a forma de treinar para que se obtenha mais eficácia?

Para que seja avaliada a melhor forma de se realizar um treinamento, deve-se analisar os problemas que envolvem um treinamento. Levando em consideração que grande parte das pessoas a serem treinadas, são jovens, e que os mesmos são ansiosos, agitados e interativos, os treinamentos tradicionais, passam a ser, na visão deste público, tedioso, cansativo e pouco relevante. É comum em um treinamento tradicional, os participantes desviarem sua atenção para outro foco, perdendo parte, ou em alguns casos, todo o conteúdo apresentado. A conseqüência é que o investimento do treinamento é pouco efetivo, com pouco ou nenhum resultado.

Como capturar a atenção deste público?

A resposta é simples, inserindo-os no treinamento, ou seja, como parte integrante do processo de ensino e aprendizagem. Mas como fazer isto? A resposta é o método a ser utilizado, onde os Jogos de Negócios passam a ser ideal neste contexto. Ao contrário do treinamento tradicional, o aluno ao participar de um treinamento gamificado, deixa de ter uma postura passiva e passa a ser agente de transformação do conhecimento.

Em um treinamento gamificado, o participante ao buscar a vitória, testará diversas teorias, que ao confrontar com outras, praticadas por outros participantes, perceberá como as teorias funcionam na prática. Os participantes perceberão então, qual a relação entre teoria e prática, onde as mesmas foram testadas por ele, na busca de uma vitória.

As teorias apresentadas são melhores sedimentadas quando vivenciadas, portanto além de eficaz, este tipo de treinamento é também eficiente.

Pense o seguinte: um evento é mais bem fixado na memória quando vivenciado ou explicado teoricamente?

Portanto, treinar com Jogos de Negócios é uma escolha eficaz e com execução eficiente. Em tempos de busca obsessiva por redução de custos, garantir que um investimento em treinamento retorne o resultado esperado é uma obrigação, e esta garantia é mais do que certa como a gamificação.

Fernando Arbache

Fernando Arbache

Mestre em Engenharia Industrial PUC/Rio. Independent Education Consultant working with MIT Professional Education. Graduado em Engenharia Civil, UFJF. Data and Models in Engineering, Science, and Business/MIT, Cambridge, MA (USA). Challenges of Leadership in Teams/MIT, Cambridge, MA (USA). Data Science: Data to Insights/MIT, Cambridge, MA (USA). AnyLogic Advanced Program of Simulation Modeling/Hampton, NJ (USA). Experiência Acadêmica: Educational Consultant working with MIT. Instructor in Digital Courses at MIT Professional Education in Digital Transformation and Leadership in Innovation. Atuou cimo coordenador da FGV em cursos de Gestão. Atuou como professor FGV, nas cadeiras e Logística, Estatística, Gestão de Riscos e Sistemas de Informação. Professor da HSM Educação, IBMEC e FATEC. Livros escritos: ARBACHE, F. Gestão da Logística, Distribuição e Trade Marketing. São Paulo: Ed. FGV, 2004. ARBACHE, F. Logística Empresarial. Rio de Janeiro: Ed. Petrobras, 2005. ARBACHE, A. P. e ARBACHE, F. Sustentabilidade Empresarial no Brasil: Cenários e Projetos. São José do Rio Preto- SP: Raízes Gráfica e Editora, 2012. Pesquisa: Desenvolvimento de modelos de mapeamento de Competências Comportamentais e Técnicas, por meio de gamificação com uso de Inteligência Artificial, utilizando Deep Learning e Machine Learning (http://www.arbache.com/mobi). Programa de Inovação com 75 cooperativas de diversas áreas de atuação e aproximadamente 500 participantes, com Kick-off no MIT PE (http://www.arbache.com/inovacoop). Desenvolvimento de Inteligências nos dados e métricas - Big data e precisão nas tomadas de decisões na gestão de pessoas. Experiência Profissional: CIO (Chief Innovations Officer) da empresa Arbache Innovations especializada em simulação, inovação com foro em HRTech e EduTech – empresa premiada no programa Conecta (http://conecta.cnt.org.br) como uma das 5 entre 500 startups mais inovadoras da América Latina. Acelerada pela Plug&Play (https://www.plugandplaytechcenter.com) em Sunnyvale, CA – Vale do Silício entre novembro e dezembro de 2018. Desenvolvimento de parceria com o MIT – Massachusetts Institute of Technology para cursos presenciais e digitais – http://www.arbache.com/mitpe, https://professional.mit.edu/programs/digital-plus-programs/who-we-work & https://professional.mit.edu/programs/international-programs/who-we-work

1 Comentário

Clique aqui para publicar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.