Coaching

Um Robô Pode Pegar Seu Emprego? Como Enfrentar Essa Ameaça No Mercado de Trabalho?

robo e humano

Profa. Dra. P. Ana Paula Arbache

O Fórum Mundial de Davos realizado em janeiro de 2016 divulgou o Relatório “O FUTURO DO TRABALHO”. As análises informam que 7,1 milhões de pessoas perderão o emprego até 2020 por conta dos avanços tecnológicos.

AS inovações em torno da inteligência artificial, computação cognitiva robótica, nanotecnologia, impressão 3D e biotecnologia, estão no cerne da chamada 4a Revolução Industrial.
O impacto dessa Revolução no mundo do trabalho será generosa e mudará a forma como as empresas irão se organizarem. Em contraponto, o Brasil está distante dessa realidade, pois a nossa mão de obra ainda não está apta para toda essa sofisticação.
No entanto, a tecnologia avança a passos largos e pode deixar para trás empresas e profissionais afastados de sua velocidade, o alvo certeiro são os profissionais cujas funções podem ser facilmente substituídas e automatizadas por robôs. Tarefas mecânicas e pouco analíticas estão na mira dessa tendência.
Grandes empresas de tecnologias investem esforços para criarem softwares capazes de entrar na era da “computação cognitiva ” e já passaram a agilizar seus processos. Apesar de postos de trabalhos serem afetados negativamente pela nova tendência, outros estão sendo abertos, entretanto, demandando novos conhecimentos, habilidades e atitudes dos profissionais.
As empresas, para acompanharem tais transformações terão que contribuir rapidamente para a qualificação de sua força de trabalho. O CHRO será chamado para, junto com a empresa, traçar estratégias assertivas para formar seus talentos o mais efetivamente e rápido possível.
Para os profissionais vale conhecer as habilidades destacadas, para gerarem oportunidades frente a 4a Revolução e garantirem os novos postos de trabalhos que serão oferecidos no mundo todo, ou até mesmo, garantir os que já possuem. Por isso vale a pergunta: Vocês estão preparados?

  • Resolução de problemas complexos;
  • Pensamento crítico;
  • Criatividade;
  • Gestão de pessoas;
  • Coordenação com os outros;
  • Inteligência intelectual;
  • Julgamento e tomada de decisão;
  • Orientação a serviço
  • Flexibilidade cognitiva.
  • Fonte:
    OLIVEIRA, Carolina. Vai faltar trabalho. Você RH. Edição 42, p. 23-30, Fev. 2016.
    WORLD ECONOMIC FORUM. In: https://www.weforum.org. Acesso Abril de 2016.

    Ana Paula Arbache

    Ana Paula Arbache

    Pós-doutora em Educação pela PUC/SP. Doutora em Educação/PUC-SP. Mestre em Educação/ UFRJ. Certificada pelo MIT- Challenges of Leadership in Teams. Docente MBA e Pós MBA da FGV. Sócia Arbache Innovations, Plataforma de Mentoring Arbache.Palestrante em encontros nacionais e internacionais.

    1 Comentário

    Clique aqui para publicar um comentário

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.