Gestão de Pessoas Liderança

O quê a inteligência emocional pode fazer por você em tempos de crise?

Como tem reagido em situação desafiantes? Você está preparado para utilizar a inteligência emocional a favor de sua meta? Quantas vezes você consegue reter a atenção, ou influenciar lideres e liderados com seu comportamento e ideias?

Inteligência emocional é um termo usado para descrever a complexa habilidade de regular os impulsos emocionais. Ela ajuda a entender como esses impulsos persistem frente a situações limites e como ser resiliente em relação às expectativas não atendidas, ou situações de frustrações e desânimo (RICHIMOND, 2008).

O desenvolvimento da inteligência emocional suporta o aprimoramento de habilidades de líderes e profissionais, para enriquecer os relacionamentos no ambiente de trabalho e na gestão de suas equipes, aumentar o poder de influenciar, expandir os recursos pessoais diante de diferentes demandas mentais e desenvolver o pensamento mais estratégico, focado naquilo que realmente tem valor. Por meio dela é possível compreender, não somente os seus próprios comportamentos e emoções, como também, daqueles que estão envolvidos em uma determinada situação.

Para se conquistar uma meta profissional é preciso desenvolver a inteligência emocional, para que se possa saber usar e canalizar toda a energia mental nesse objetivo. A inteligência emocional dará suporte em julgamentos e percepções, auxiliando no entendimento de situações de risco, bem como de oportunidades que possam surgir. Por meio dela é possível identificar, com clareza, o que deve ser  levado em consideração e o que deve ser descartado, liberando a sua energia mental para o que é realmente necessário.

Para Pearman (2002) personalidade, inteligência emocional e performance são interdependentes. Esses três fatores favorecem o desenvolvimento de maior engajamento no trabalho, encorajamento diante de situações desafiantes, entendimento claro das expectativas, fortalecimento e encorajamento para lidar com problemas e erros, facilitando na correção de rotas e auxiliando no sucesso de um trabalho. Os melhores líderes são aqueles que possuem um alto nível de inteligência emocional.

Veja no quadro abaixo as vantagens e desvantagens de se desenvolver (ou não) a inteligência emocional.

Vantagens Desvantagens
·         Conhecer seus próprios impulsos e emoções frente a diversas situações. É capaz de se auto-gerenciar.

·         Saber agir com sabedoria frente tais situações e focar naquilo que realmente é importante.

·         Conhecer também as emoções e impulsos daqueles que estão a sua volta. É inspirador.

·         Reagir positivamente frente aos desafios, situações limites e frustações.

·         Suportar decisões em casos de riscos e oportunidades.

·         Facilitar na intervenção de correções de rotas ou problemas, para que se possa checar ao sucesso de um determinado trabalho.

·         Encorajar na correção de erros. Desenvolve a resiliência.

·         Desenvolver o poder de influenciar, aumentando assim a performance daqueles que estão sendo liderados.

·         Canalizar a energia mental para o objetivo pretendido, tendo a noção clara daquilo que deve ser feito. Sabe estabelecer prioridades.

·         Gera conflitos para si próprio e para aqueles que estão à sua volta.

·         Manipula os outros.

·         Coloca profissionais em situações de risco.

·         Expõe a si próprio e a outros em público, em situações constrangedoras.

·         Não possui equilíbrio para tomar decisões. Perde oportunidades, por questões de minutos.

·         Reage mal a frustações.

·         Não estabelece empatia, por isso não compreender as emoções do próximo e não tem a capacidade de influencia-lo.

·         Não é inspirador – não move a equipe para o engajamento e para o sucesso.

·         Não possui foco e direção, sabotando sua energia com o que é periférico, e muitas vezes sabotador.

·         Não fortalece seus relacionamentos.

·         Não influencia o suficiente para que sua equipe possa realizar um trabalho bem sucedido.

 

Visite os perfis dos mentores da Plataforma Mentoring da Arbache e converse mais sobre o assunto.


Referências Bibliográfica:

PEARMAN, R. Lombardo, M. M, & EICHINGER, R. W. You: Being More Effetive In Your MBTI Type. Minneapolis: Lominger, 2005.

RICHIMOND, Sharon. Introduction To Type And Leadership. CCP. Inc. 2008.

Ana Paula Arbache

Formação: Doutora em Educação pela PUC/SP com tese desenvolvida em ética, PUC/SP. Mestre em Educação/Cultura UFRJ.
Experiência Acadêmica: Docente, ministrando aulas na UFSJ e UFRJ. Coordenadora de Projetos Nacionais e Internacionais (1995-2000). Docente dos Cursos de MBA /FGV e MBA/BSP. Orientadora e Avaliadora de Trabalhos de Pós Graduação.
Experiência Profissional: Sócia Diretora da Arbache – Serviços Educacionais e Treinamento, responsável pelas ações de Gestão de Pessoas, Governança Corporativa, Sustentabilidade Ética, Social e Ambiental e desenvolvimento e aplicação de Jogos de Negócios. Atuação em consultorias e treinamentos em empresas globais. Coach de Lideranças e de Carreira. Pesquisadora CNPQ e Autora dos Livros: A Formação Do Educador De Pessoas Jovens E Adultas Numa Perspectiva Multicultural Crítica,Projetos Sustentáveis: estudos e práticas brasileiras I e Projetos Sustentáveis Estudos e Práticas Brasileiras II. Palestras realizadas em Congressos Internacionais e Nacionais.

Deixe seu comentário

Clique aqui para publicar um comentário

Entre em contato conosco

 

Mensagem enviada com sucesso

Em breve retornaremos o contato.

◄ Voltar

Outros projetos da Arbache Tec

Telefone para contato
+55 11 97289-0180
Nosso e-mail
contato@arbache.com
Todos os direitos reservados @arbache 2017