Carreira Coaching

O Processo de Coaching Pode Anular o Acaso Na Gestão de Carreira?

Ferreira Gullar escreveu, recentemente em sua coluna na Folha de São Paulo, o texto intitulado “O acaso e o jogo” (Março, 2013). Com primor de um grande escritor, abordou o tema, incorporando como “cenário” um jogo de futebol. Em determinado momento do texto ele escreveu:

“A função do técnico é tornar a ação dos jogadores inteiramente previsível, ou seja, anular o acaso”.

Para o escritor, o técnico tem a função de prever como o adversário se comportará e saber como os seus jogadores poderão neutralizar consideravelmente o acaso, o “incontrolável”. Nisso tudo, cabe ao técnico saber a influência de diferentes fatores que estarão neste “jogo” e preparar seus jogadores, para enfrenta-los e vencê-los.

Se estou pensando de modo correto, o processo de coaching é o nosso jogo. Cabe ao coach estar preparado para “prever o jogo e seus adversários”, como também mapear as possibilidades de conquistas e possíveis aliados”. Ao coachee, cabe apresentar a ação e não vejo uma forma de anular o acaso, mas estar preparado para mitiga-lo – reduzir o impacto, diminuir as consequências e suavizar o dano.

Feito isto, cabe alavancar as ações positivas, enxergar os possíveis aliados, traçar a estratégia e “ganhar o jogo”.

Em um processo de coaching, voltado para a gestão de uma carreira de sucesso e para a manutenção de um ciclo de vida de carreira bem sucedido, o coach tem papel importante, pois quando consegue ter o “jogo mapeado” , é capaz de levar seu coachee para um nível mais elevado desse “jogo” e, então, mitigar o acaso!

Ferreira Gullar está certo, a função do técnico descrita por ele, cabe muito bem a um processo de coaching. Somente tomo a liberdade de inserir dois pontos essenciais, que fazem compõem as especificidades de um processo de gestão de carreira: Primeiro, o coach tem que ser muito preparado e conhecer sobremaneira o cenário que atua, tem que atuar em alto nível; Segundo: o coachee precisa estar 100% comprometido com o “jogo”!

 

Ana Paula Arbache

Ana Paula Arbache

Pós-doutora em Educação pela PUC/SP. Doutora em Educação pela PUC-SP. Mestre em Educação pela UFRJ. Certificada pelo Massachusetts Institute of Technology/MIT- Challenges of Leadership in Teams (2015), Leading Innovative Teams (2018). Docente dos cursos de MBA e Pós MBA da Fundação Getúlio Vargas. Orientadora e avaliadora de trabalhos de pós-graduação. Sócia Diretora da Arbache Innovtions, responsável pelas ações de Gestão de Pessoas, Liderança, Governança Corporativa, Sustentabilidade Ética, Social e Ambiental e Elaboração e Aplicação Jogos de Negócios. Pesquisadora e autora das obras: A Educação de Jovens e Adultos Numa Perspectiva Multicultural Crítica (2001), Projetos Sustentáveis Estudos e Práticas Brasileiras (2010), Projetos Sustentáveis: Estudos e Práticas Brasileiras II (2011), Sustentabilidade Empresarial no Brasil: Cenários e Projetos (2012), A crise e o impacto na carreira (2015), O RH Transformando a Gestão – Org. (2018). Certificação em Coaching e Mentoring de Carreira para Executivos. Mentora do Capítulo PMI/SP. Curadora e Colunista do blog arbache.com/blog e Página Mundo Melhor de Empoderamento Feminino Arbache innovations. Fundadora do Coletivo HubMulheres. Palestrante em encontros nacionais e internacionais.

Deixe seu comentário

Clique aqui para publicar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.