Cotidiano

Há 10 Anos Ou Há 2 Meses?

exagerado ano olho

Imaginem a cena: numa competição, aonde duas pessoas que sabem dirigir, devem conduzir um veículo com todas as janelas opacas, somente através da tela do sensor de ré, e percorrer um trajeto cheio de curvas e com regras. A pessoa com 10 anos de habilitação se colocou em posição de vantagem, beirando a arrogância do “já ganhei”, pois se julgava experiente e acima da capacidade da sua adversária, que confessou ter tirado sua habilitação há 2 meses. A prova se inicia e a competidora menos experiente, segura da sua desvantagem, abusa da cautela, se concentra para realizar a prova e em momento algum, sai do delimitado e das regras do jogo. Seu adversário, ao contrário, seguro das suas habilidades, inicia a prova em maior velocidade, quase derrapa, saí do trajeto mais de uma vez, e por conta disto, se desestabiliza no momento da execução, e quando chega o resultado, a vencedora é justamente a pessoa que tinha menos experiência, mas mais consciência e humildade na execução da tarefa.

Todos aqui devem ter ouvido que menos é mais, e isso tem se concretizado em quase tudo que vivenciamos, desde uma passada de perfume de forma generosa que pode “acabar” com a rinite dos que cruzarem o nosso caminho; até aquela apresentação que já estava boa, mas que por vaidade (ou mania de perfeição) foi retocada de novo, e de novo. Não precisava. Ninguém é perfeito, e isso não é defeito. O exagero desarmoniza mais que a ausência, que pode ser recuperada! Várias gotas de um colírio onde a recomendação era 1 gota, pode prejudicar ou danificar todo o tratamento. O fracionamento de alguns componentes tidos como letais em grande dose, na homeopatia podem curar, já o seu excesso… Excesso de palavras pode causar o oposto da boa comunicação, e além de não comunicar, causar antipatia. Meu desejo é que todos nós tenhamos ativado em modo “on” o bom senso que muitas vezes nos falta no dia a dia, quer pela empolgação sentida ou simplesmente por estar extasiada em realizar dita função. Moderação é uma medida universal, que muitas vezes, pode salvar uma situação efervescente ou animar um acontecimento “murcho”… Quem modera, geralmente não se perde…

“Que ninguém se engane, só se consegue a simplicidade através de muito trabalho.”

Um lindo final de semana para todos,

Ana Luiza Alves Lima

Nascida em Santos, São Paulo, Brasil. Advogada e Consultora na Gestão de Pessoas em São Paulo – SP, Brasil. Formação: Bacharel em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Santos (UniSantos-SP); Pós-graduado em Gestão de Seguros (Fundação Getúlio Vargas – FGV-SP); Consultora do Serviço Nacional do Comércio (SENAC para cursos livres e de pós graduação) e Administração de Recursos Humanos, pelo SENAC/SP. Membro da Ordem dos Advogados do Brasil, Secção de São Paulo e da Associação dos Advogados de São Paulo.

Deixe seu comentário

Clique aqui para publicar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.