Gestão de Pessoas

Estratégia de Empresas: o Ponto de Virada Na Sustentabilidade e Competitividade Para 2014

virada
human minds (series C)

Não é preciso fazer uma prolongada discussão sobre as aceleradas mudanças do atual mundo empresarial. Muitos são os fatores, local, regional e mundial, que agem sobre as empresas frente ao seu crescimento e desenvolvimento.

Para que uma empresa possa ascender e gerar competitividade que agregue valor ao mercado é necessário que seja feita uma minuciosa análise estratégica visando dois grandes eventos que estamos vivendo em 2014: Copa do Mundo e Eleições.

Nesse cenário temos muitas intercorrências a enfrentar. Serão necessários recursos, processos, marketing e principalmente pessoas para que nossos negócios venham apresentar altos desempenhos. Cada gestor/empresário deve estar atento ao desenvolvimento de seu negócio.

É fundamental a análise de pontos que refletem a visão e estratégia empresarial sob os pontos de vista: clientes, financeiro, processos internos e aprendizado e crescimento. A primeira etapa que precisa ser desenvolvida é a atenção focada para identificar a direção estratégica geral da empresa, englobando a definição dos objetivos corporativos em conjunto com indicadores de avaliação e consecução desses objetivos.

Passando desse ponto deve-se compreender a estratégia de marketing analisando o mix de padronização e customização produtos, volumes de venda, grau de inovação e opção da empresa em ser líder ou seguidora no mercado que atua.

A terceira etapa tem como função a ligação entre a estratégia de marketing e desempenho da função de operações necessárias para suportá-las. Nesse momento faz-se a seguinte pergunta: Como os produtos/serviços conquistam pedidos/clientes?

Passando por esse momento é importante compreender a elaboração das estratégias de operações que resultará na adaptação e capacitação da empresa para atender aos critérios competitivos.

A análise estratégica é um dos principais fatores que propulsionam a competitividade e geração de valor nas organizações. Os gestores precisam estar atentos quanto às pessoas que prestam serviços nas empresas, seus clientes e fornecedores. Para que a competitividade seja potencializada é necessário que se faça um investimento em pessoas. Que sejam valorizados todos os talentos que movem a organização.

Nesse momento de novos eventos, as pessoas serão o grande diferencial dentro das organizações. O Brasil receberá indivíduos de várias nações e com uma diversidade cultural imensa e negócios e serviços somente serão alavancados com a máxima utilização da potencialidade das competências de nossos colaboradores.

A análise das competências organizacionais e essenciais dos negócios aliadas às competências comportamentais dos colaboradores transformará toda a organização em uma potência sustentável e produtiva no cenário dos negócios em que a mesma estiver inserida.

Vivemos na era do conhecimento e a análise estratégica das empresas e pessoas está entre as prioridades das organizações visando à sustentabilidade e competitividade em 2014.