Arbache Indica Empreendedorismo Estratégia Gestão de Pessoas Liderança Mercado

As empresas dos sonhos.

Todos os anos, o Linkedin, a principal rede profissional do mundo, analisa bilhões de ações dos seus usuários do mundo inteiro, para traçar quais são as empresas que estão atraindo e retendo mais talentos. A técnica empregada leva em consideração as ações dos usuários e não somente o que está sendo dito na rede. O resultado deste cruzamento de dados é a lista Top Companies, uma lista das empresas mais desejadas por jovens talentos.

No Brasil, a lista da empresa conta com 25 companhias dos mais variados segmentos, desde bancos, como o Itaú Unibanco até Bayer, da indústria farmacêutica. Porém, existe algo em comum entre as primeiras 10 empresas da lista, a preocupação com programas voltados para o bem-estar e desenvolvimento dos seus colaboradores, o que mostra na prática como a relação de trabalho tem mudado com o passar dos anos.

A lista das 25 empresas conta com:

  1. Itaú Unibanco
  2. Banco Santander
  3. Movile
  4. Grupo XP
  5. Safra
  6. Bayer
  7. Raízen
  8. IBM
  9. Oracle
  10. BTG Pactual
  11. Resultados Digitais
  12. Bradesco
  13. Vivo
  14. GPA
  15. Suzano
  16. TOTVS
  17. Johnson & Johnson
  18. Grupo HEINEKEN
  19. Stone Pagamentos
  20. Gol Linhas Aéreas
  21. brMalls
  22. Syngenta
  23. Nestlé
  24. Nubank
  25. Cervejaria AmBev

Empresas Destaque.

Vejamos alguns exemplos de empresas que praticaram novas politicas e dispararam no “desejômetro” dos talentos brasileiros:

O Itaú Unibanco foi o primeiro colocado da lista, ganhando o prêmio de empresa mais desejada de 2018. E foi no ano passado, por exemplo, que o Itaú implementou a campanha “Vou como sou”, que flexibilizou o código de vestimenta da empresa.

A Movile, do ramo da tecnologia da informação e serviços, ficou com a terceira posição, atrás de dois bancos. A Movile é formada por mais de 10 empresas e pratica uma política de incentivo a troca de experiências entre colaboradores de marcas diferentes.

A quarta colocada na lista é do ramo de serviços financeiros, e como você deve desconfiar, é a XP Investimentos, empresa que surfa nos seus melhores dias e na crescente do mercado financeiro. O destaque da XP fica por conta da sua estrutura horizontal. Por mais que existam posições hierárquicas definidas, o diálogo com a liderança é facilitado e incentivado. No processo de tomada de decisão, o presidente Guilherme Benchimol sempre reforça que todos na empresa têm voto, do estagiário ao CEO.

Já na sexta posição vem a gigante Bayer, que há muito tempo figura entre as principais empresas da indústria farmacêutica. Dentro da Bayer, o que chama a atenção é o seu cuidado com os colaboradores e sua extensa lista de benefícios, que incluem, por exemplo, jornadas flexíveis e home office, além de feiras livres, bicicletas compartilhadas, salão de cabelereiro e até restaurante japonês.

Oracle, também do ramo da tecnologia da informação e serviços, ficou na nona colocação no Brasil. A empresa conta com mais de 137 mil colaboradores em todo mundo e dentre eles alguns trabalham nos escritórios de São Paulo, Rio de Janeiro ou Brasília. A pedido do CEO Rodrigo Galvão, um grupo de cinco funcionários da Oracle – nenhum de RH – idealizou um programa de estágio em que idade, habilidades técnicas e fluência em idiomas não serão mais considerados como decisivos. O foco é no potencial.

Além destes destaques, todas as empresas da lista praticam alguma forma de incentivo aos seus colaboradores, o que aumenta o engajamento das suas equipes e consequentemente aumenta o desejo dos talentos em trabalhar com essas empresas.

Estes destaques são provas de que hoje as pessoas não buscam mais as empresas que podem oferecer o melhor salário, apesar da remuneração ainda ser um fator importante. No mercado atual, o que os colaboradores buscam é um pacote completo, que contemple ideal, bem estar, propósito e uma remuneração justa.