Sustentabilidade

O Empreendedorismo Social – Uma Abordagem Diferente

social

Desde meu primeiro texto que venho mencionado o conceito de empreendedorismo social. Hoje resolvi abordar este tema trazendo definições, casos no mundo e o mercado que existe em torno do Empreendedorismo Social (ES).

Todos nós estamos familiarizados com as características de um empreendedor comercial. Este é criativo, corre riscos e procura oportunidades para a criação e captura de valor econômico. Ele se foca no seu objetivo, que será a maximização desse valor através da implementação de um negócio inovador. O empreendedor social vai, com a mesma criatividade e capacidade de arriscar, focar-se em um desafio existente na sociedade e solucioná-lo criando valor social, de forma inovadora e que garanta a sua durabilidade. Ele cria novas tendências e acelera processos de mudança, inspirando novos atores no engajamento a causas socio-ambientais.

Segundo o Professor Filipe Santos – Diretor do Social Entrepreneurship Initiative do INSEAD – o ES é a construção e realização de soluções inovadoras e sustentáveis para problemas da sociedade que são negligenciados (A Positive Theory of Social Entrepreneurship,). Assim, podemos definir uma iniciativa de ES em cinco características:

1. Missão Social ou Ambiental: deve responder a problemas sociais ou ambientais que ainda não têm uma solução eficiente ou eficaz;
2. Impacto: tem um potencial de transformação social ou ambiental junto do seu público-alvo;
3. Inovação: é pioneira ou utiliza novos mecanismos, por exemplo, com um modelo de negócio inovador;
4. Escalabilidade/ Replicabilidade: pode crescer ou ser replicada a nível nacional ou global;
5. Sustentabilidade: é financeiramente viável no longo-prazo.

A Ashoka – organização que trabalha com o poder das pessoas, tornando cada cidadão do mundo num agente transformador – após eleger os primeiros Ashoka Fellows na década de 80 na Índia, conta hoje com uma rede de cerca de 3,000 empreendedores sociais em 70 países diferentes, no Brasil são mais de 280. Um deles é o belga Bart Weetjens que criou a APOPO , uma organização que treina ratos para a deteção de minas e da tuberculose. Sua missão é desenvolver uma tecnologia onde se possa utilizar uma espécie desprezada como os ratos para a solução de problemas a nível global. Outro exemplo é o indiano Dr. Govindappa Venkataswamy que fundou o Aravind Eye Hospital (Hospital Oftalmológico Aravind) montado no modelo de franchising do McDonald’s. Com o objetivo de erradicar a cegueira, altamente presente nas populações rurais dos países em desenvolvimento, criou uma metodologia onde cada cirurgião opera 6,5 vezes mais vezes do que o normal. Ele não acompanha os pacientes, estando este trabalho a cargo de técnicas jovens treinadas por dois anos que também são o agente intermediário entre os médicos e as enfermeiras. Essa mudança maximiza o tempo disponível dos cirurgiões para operar, minimizando os custos inerentes a cada operação o que possibilita que mais pessoas tenham acesso aos tratamentos.

Como a Ashoka, existe também a Fundação Schwab e a Fundação Skoll que atuam na capacitação e financiamento de empreendedores sociais, promovendo assim esta prática como uma solução diferente aos problemas negligenciados pela sociedade a nível mundial. A estas Fundações também se juntam cada vez mais Universidades que contribuem para a especialização e profissionalização do conhecimento neste tema. Alguns exemplos são o INSEAD, a Kellogg School of Management, Berkeley’s Haas School, Harvard Business School, entre outras.

“Os empreendedores tradicionais estão para a economia, como os empreendedores sociais estão para a mudança social”. Esta é uma das frases que se pode encontrar no livro Como Mudar o Mundo, de David Bornstein, que deixo abaixo juntamente com outros sites que podem ser úteis para o leitor.

[1] http://www.ashoka.org.br/
[2] http://www.apopo.org/en/
[3] http://www.aravind.org/

Links úteis

http://www.ashoka.org.br/
http://www.schwabfound.org/sf/index.htm
http://www.skollfoundation.org/
http://www.apopo.org/en/
http://www.aravind.org/
http://www.insead.edu/facultyresearch/centres/social_entrepreneurship/index.cfm
http://link.springer.com/article/10.1007%2Fs10551-012-1413-4
http://www.ashoka.org.br/files/2009/11/U-S-News-Oct-2005-America%C2%B4s-Best-Leaders.pdf
http://www.amazon.com/How-Change-World-Entrepreneurs-Updated/dp/0195334760
http://poetsandquants.com/2010/08/13/social-entrepreneurship-the-best-schools-programs/

Avatar

Filipa Sampaio Nunes

1 Comentário

Clique aqui para publicar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.