Geral

Desenvolvimento de habilidades e competências: por onde e como começar?

desenvolvimento de habilidades e competências

Devido à crescente competitividade no mercado de trabalho, torna-se cada vez mais imprescindível que os profissionais foquem no desenvolvimento de habilidades e competências estratégicas. A rotina das empresas nos dias atuais é muito volúvel, logo, os profissionais devem ser capazes de lidar com os desafios que se apresentam neste cenário. 

Mas afinal, por onde e como começar esse desenvolvimento de habilidades? Como identificar o que é preciso desenvolver? 

Continue a leitura e descubra como desenvolver habilidades profissionais estratégicas para sua gestão de carreira. 

Por que é importante desenvolver habilidades e competências? 

Na sua opinião, o que é mais importante para as empresas, o conhecimento técnico ou habilidades comportamentais? Talvez você se surpreenda ao descobrir que, determinadas competências e habilidades saem na frente. 

Para muitos recrutadores, é mais fácil treinar alguém tecnicamente do que mudar hábitos e comportamentos. Logo, o profissional que já possui as soft skills, como são conhecidas, ganha vantagem competitiva em relação à concorrência. 

Uma pesquisa feita pela empresa de consultoria PwC apontou que, cerca de 1.200 líderes e RH de empresas, 87% dos entrevistados, consideram o desenvolvimento de habilidades humanas como uma das principais estratégias para preparar as empresas para o futuro. 

Momentos de crise, como este que estamos vivendo atualmente, exigem que as empresas estejam preparadas para superar as adversidades. E, para que isso seja possível é essencial contar com um capital humano que seja capaz de lidar com desafios, tenha um mindset ágil e seja inovador na solução de problemas. 

Por onde começar o desenvolvimento de habilidades? 

Antes de começar o desenvolvimento de habilidades e competências é preciso ter muito bem definido o seu objetivo de carreira. Afinal, onde você quer chegar? 

Com uma meta clara será mais fácil ter uma visão estratégica daquilo que você ainda precisa desenvolver. É preciso entender quais são as habilidades e diferenciais dessa área almejada. 

Mapeamento de competências

Com um objetivo definido, entramos no ponto mais importante de todo o desenvolvimento, que é o mapeamento de competências. 

É fundamental que você seja capaz de identificar quais são os seus pontos fortes e fracos. Dessa forma, será possível ter uma visão mais estratégica das competências que precisam ser desenvolvidas, de acordo com o seu objetivo de carreira. 

Mas como realizar esse mapeamento, você deve estar se perguntando. E a resposta é: através do autoconhecimento. 

Porém, essa não é uma tarefa assim tão simples. Para realizar um mapeamento assertivo é necessário um elevado nível de autoconhecimento, além de um conhecimento profundo das exigências do mercado de trabalho. 

O mais aconselhável é contar com o suporte profissional para guiá-lo no desenvolvimento de habilidades. A Arbache Innovations, por exemplo, é uma das empresas que entregam o que há de mais inovador no setor de RH, Educação e Desenvolvimento Humano, com soluções que utilizam a inteligência artificial para auxiliá-lo neste mapeamento. 

Quais são as competências mais valorizadas no mercado de trabalho? 

A resposta para essa pergunta vai depender de qual é a sua área de atuação. As habilidades exigidas para um gerente de vendas serão muito diferentes daquelas buscadas em um analista financeiro, por exemplo. O primeiro deve ser mais persuasivo, o segundo já precisa de mais senso crítico. 

Mas claro, que existem aquelas habilidades que são vistas como diferenciais por vários setores. Listamos algumas delas: 

  • Adaptabilidade: principalmente em tempos de crise, o profissional deve ser capaz de se adaptar aos novos cenários, conseguindo responder com agilidade às situações adversas que possam aparecer pelo caminho. 
  • Liderança: é o profissional capaz de influenciar e persuadir pessoas. Sabe como delegar funções e extrair o melhor de cada um da sua equipe. 
  • Criatividade e inovação: ganha destaque o profissional capaz de propor soluções criativas para lidar com as adversidades de um mercado tão dinâmico.
  • Pensamento ágil: profissionais chamados turnaround são robustos, ágeis, resilientes, possuem visão sistêmica, correlacionam possiblidades, criam soluções inovadoras, são profissionais com altíssima performance e estão preparados para ambientes incertos e desafiadores. (ARBACHE, Ana Paula).

Como desenvolver habilidades e competências? 

O desenvolvimento de habilidades não é algo que vai acontecer do dia para a noite. É preciso prática, treinamento, e principalmente, tempo. 

Com o mapeamento em mãos e identificado os seus gaps, o próximo passo é definir planos de ação para desenvolver as competências. Você pode se propor a fazer cursos online, participar de workshops, fazer benchmarking, enfim, são várias as possibilidades. 

O mais importante é se desafiar, sair da sua zona de conforto. Somente assim você será capaz realmente de desenvolver seus pontos fracos. 

Uma boa dica é elaborar um Plano de Desenvolvimento Individual, que basicamente é um direcionamento estratégico para sua gestão de carreira. No PDI você deverá elencar prazos e prioridades para alcançar seu objetivo.

Clique aqui e entenda melhor como funciona um plano de desenvolvimento individual. 

Soluções Arbache Innovations

Os games da Arbache Innovations vão ajudá-lo (a) a diagnosticar e desenvolver as habilidades estratégicas para sua gestão de carreira. 

Através da inteligência artificial, a plataforma Mobi é capaz de diagnosticar os pontos fortes e fracos de indivíduos e grupos, traçando o grau de aptidão nas competências mais requisitadas pelo mercado.

Roda de competências da Plataforma Mobi

Acesse a loja virtual da Arbache clicando aqui, e conheça as várias opções de games disponíveis para você começar o mapeamento e desenvolvimento de habilidades para alavancar sua carreira. 

Referências: 
PwC. In. https://www.pwc.com.br/pt/estudos/servicos/consultoria-negocios/2019/prepare-se-forca-trabalho-futuro-19.pdf Acesso em 06/05/2020