Coaching

Conflitos, Gatilhos e Dilemas Na Carreira! Para as Confissões Ansiosas e Angustiadas Compartilhe Com Um Mentor Certo Na Hora Certa!

carreira

Por. Profa. Dra. Ana Paula Arbache

Mentora – Conselheira de Carreira

“Eu estou perto, fiz tudo certo até agora, mas como chegar ao cargo que eu quero de modo mais rápido!”

“Quero me envolver com a área de negócios da empresa, mas sinto que todos me enxergam como um técnico muito especializado, será que não vou conseguir mudar a visão de todos ao meio respeito?”

“Sou muito focado no meu trabalho e nas minhas responsabilidades, vou do trabalho para casa, de casa para o trabalho, não tenho tempo para amizades, será que isso faz diferença na minha carreira?”

“Investi muito dinheiro em cursos, vivência internacional, falo diferentes línguas, mas meu líder diz que isso tudo não tem valor para a empresa e que ele não me contrataria por isso e nem aumentaria o meu salário!”

“Eu aumentei em 70% o faturamento da minha empresa nesse ano, fui responsável pela apresentação de clientes premiuns, propostas assertivas e maior visibilidade para nossa empresa em congressos da área, não recebi um incentivo a mais por tudo isso e, estou extremamente desmotivada, de agora para frente vou fazer somente o feijão com arroz! “.

“Eu estou sendo aviltado moralmente, fui contratado para assumir um cargo de liderança de uma equipe, com um alto salario e a promessa de que em 3 meses estaria liderando. Já se passaram um ano e estou aguardando a vaga, enquanto isso meu líder me manda apertar parafuso no chão de fábrica. Não quer isso eu não possa fazer, mas estou ganhando muito e minha expectativa para realizar um bom trabalho era alta, sempre faço tarefas básicas e meu líder não se importa com isso, estou cheio, quero uma outra vida!”

“Fui retaliada por uma liderança que me enxergava como ameaça quando eu terminei o meu MBA, ela fez questão de registrar em meu mapa de trabalho que eu não tinha competências para liderar. Hoje trabalho muito e tenho projetos vitrines com alta produtividade e qualidade. Infelizmente por conta da avaliação anterior não consigo subir verticalmente na empresa – estou estigmatizada, sinto que não tenho a menor chance por aqui!”.

Esses são extratos de depoimentos de mentorados (designação para profissionais que passam por um processo de aconselhamento profissional e é conduzido por um mentor) , que passaram a refletir a respeito de suas carreiras. Os extratos são os “gatilhos” que trazem á tona um importante sinal: é preciso tomar a gestão da carreira de modo responsável. Outro ponto: é necessário compartilhar os dilemas, para alcançar respostas assertivas em busca do sucesso profissional e da satisfação pessoal.

Quando apenas seguimos a rota sem fazer uma reflexão critica a respeito do que estamos vivendo no ambiente de trabalho, impedimos o nosso crescimento e deixamos a gestão da carreira para os caprichos do acaso.

Os custos dessa inércia são os efeitos colaterais negativos, como o custo de oportunidade, a falta do retorno do investimento na carreira, a quebra da etapa virtuosa do ciclo de vida da carreira (discutido em outro texto postado no blog), os baixos salários, desmotivação, apatia, frustração, danos a saúde física, mental e familiar.

Por vezes, os profissionais sozinhos não possuem as informações, conhecimentos e táticas necessárias, para dar suporte a um alinhamento ou redirecionamento (deixar para traz, ficar de prontidão, se submeter, olhar para fora, entre outros), que possam dar maior velocidade e impacto positivo na gestão da carreira.

Para enxergar gaps e potenciais é importante buscar o olhar de um conselheiro de carreira, um mentor, capaz de levar a carreira para um outro patamar. Este profissional poderá conduzir o mentorado, para um outro nível de reflexão sobre o sua meta de carreira –conhecer cenário, elaborar estratégias, rever caminhos, utilizar as ferramentas corretas e alavancar ações mais produtivas e certeiras para o atingimento do objetivo em foco.

Achar o mentor certo é a chave do sucesso! A parceria é fértil quando há uma sinergia de valores e experiências entre “mentor e mentorado”. Caso haja um descompasso entre esses sujeitos, haverá também um desnível entre expetativas e resultados, conflitos e falta de motivação, frustração e abandono do processo de mentoring.

Ao entender como as coisas funcionam e quais são as táticas a serem implementadas, as mudanças esperadas passam a acontecer de modo comprometido, eficaz e veloz. Entretanto vale ressaltar que, o ponto de sutura, de união entre um mentor e um mentor é o compromisso ético que ambos assumem quando se propõem a caminhar juntos!

Confira textos sobre o assunto:
http://www.arbache.com/blog/category/coaching-de-carreira