Inovação

A sofrência da inovação: os indivíduos e suas emoções frente a demanda por novo modelo mental

Sofrëncia da Inovação

A sofrência da inovação. Robustez, coragem, precisão, flexibilidade cognitiva, agilidade, aderência ao risco, são termos presentes no discurso voltado para ambientes inovadores. Todos são chamados para ativarem seus comportamentos e se colocarem como sujeitos inovadores no século XXI. As transformações tecnológicas embarcadas pelas Revolução 4.0 (Impressão 3D, Big Data, People Analytcs, Computação em Nuvem, Internet das Coisas – IOTs, entre outras), oferecem um mundo de oportunidades, para aqueles que possuem atitudes positivas para criar o “novo” a partir dessas “novidades”.

Ao reunir conhecimento em torno dessa  Era, chamada de Era VUCA (Volátil, Incerteza, Complexa e Ambígua), ao conhecer e estar apto para utilizar as tecnológicas criadas e distribuídas pela Revolução 4.0 e ao acionar as atitudes proativas, o sujeito no século XXI poderá ser protagonista de uma nova história. Ele poderá participar ativamente, sendo um empreendedor ou um intraempreendor, ou como um consumidor ávido por inovação.

Para estar nesse mundo do trabalho é preciso analisar a capacidade das organizações e seus sujeitos se inserirem nesse modelo. Grande parte das organizações terão que rever seus modos de operar e analisar se o seu capital humano está aderente e pronto para operar nesse contexto.

Difícil, doido, lento e preocupante. Todo processo de descongelamento de um modelo mental traz efeitos colaterais diversos, para os  sujeitos que possuem um minset fixo, isso é realmente uma sofrimento, para os  outros que possuem um mindset fluido  é uma grande alegria e satisfação poder estar em constante movimento.

Para os primeiros, os sentimentos mais evidenciados foram:

  • Medo, preocupação, angústia, desespero, decepção, incômodo, tristeza, ansiedade, insegurança, descrença, espanto, frustração, chocado, aterrorizado, perdido, sentimento de incompetência e até um pedido de socorro!  

Essas emoções foram mapeadas em programa, voltado para cultura da inovação em uma grande instituição no Brasil. Os líderes participantes do Programa expressaram suas emoções ao se depararem com a demanda de um novo modelo mental, capaz de auxiliar a instituição a sobreviver e competir no século XXI.

As emoções estavam situadas no primeiro estágio de um processo de mudança: o descongelamento. A grande maioria dos participantes anunciavam um estado de completo desconforto, mostrando que precisavam de um tempo, para absorver e se preparem para um movimento mais proativo nesse sentido.

É claro que nem todos expressaram sentimentos de “sofrência”, mas é evidente que os poucos que já se movimentaram para o estágio de visão compartilhada (ciente da necessidade da mudança e já buscando inspirar aliados para esse movimento), mostram que é possível factível, mas, não será rápido! Esse é um grupo pequeno, mas com potencial de influenciar os mais negativos. Eles são elementos estratégicos e importantes nesse processo e, dependerá deles, a multiplicação dos sentimentos de crença e esperança em torno dos novos tempos. Os sentimentos que esses sujeitos expressaram foram:

  • motivação, inspiração, esperança, curiosidade, vontade de agir, esperança, estímulo, pensamento reflexivo, luz, confiança, estímulo, empolgação, admiração, sentimento provocativo.

Agora, um grupo inexpressivo apresentou sentimentos de animadores, diante da necessidade de um novo modelo mental voltado para a inovação. Esse é um grupo realmente pequeno, são aqueles que já possuem um arcabouço de conhecimento mais consistente em relação a inovação, possuem experiência de vida em ambientes inovadores, dentro e fora do país e “degustam”, com muito conforto, as inovações disponíveis no dia-a-dia. Eles têm uma postura ativa e proativa fora do ambiente de trabalho, tendo uma “rota” alternativa de desenvolvimento e vivência nesse sentido. Não há uma marcação geracional nesse grupo, são jovens e/ou profissionais maduros, que se colocam confortavelmente frente ao novo. As viagens, as experiências cotidianas, as horas de lazer, os hobbies, as redes de contato e os cursos, compõem o repertório que esse grupo traz para o processo de mudança e para o perfil de seus sentimentos.  Eles possuem modelos mentais fluidos, adaptáveis e por isso, mais próximos a movimentos de mudança contínua. As emoções trazidas à tona foram:

  • Alegria, gratidão, sentimento de um novo propósito, satisfação, evolução, sentimento de que está fazendo a diferença.

O importante nessa análise é que, para ambientes inovadores, mentes inovadoras, sujeitos felizes, capazes de enxergar propósito e satisfação no que fazem. Esses sentimentos irão dar suporte para trabalharem, mais e melhor, além de realizarem seus propósitos dentro das organizações.

Ana Paula Arbache

Ana Paula Arbache

Pós-doutora em Educação pela PUC/SP. Doutora em Educação pela PUC-SP. Mestre em Educação pela UFRJ. Certificada pelo Massachusetts Institute of Technology/MIT- Challenges of Leadership in Teams (2015), Leading Innovative Teams (2018). Docente dos cursos de MBA e Pós MBA da Fundação Getúlio Vargas. Orientadora e avaliadora de trabalhos de pós-graduação. Sócia Diretora da Arbache Innovtions, responsável pelas ações de Gestão de Pessoas, Liderança, Governança Corporativa, Sustentabilidade Ética, Social e Ambiental e Elaboração e Aplicação Jogos de Negócios. Pesquisadora e autora das obras: A Educação de Jovens e Adultos Numa Perspectiva Multicultural Crítica (2001), Projetos Sustentáveis Estudos e Práticas Brasileiras (2010), Projetos Sustentáveis: Estudos e Práticas Brasileiras II (2011), Sustentabilidade Empresarial no Brasil: Cenários e Projetos (2012), A crise e o impacto na carreira (2015), O RH Transformando a Gestão – Org. (2018). Certificação em Coaching e Mentoring de Carreira para Executivos. Mentora do Capítulo PMI/SP. Curadora e Colunista do blog arbache.com/blog e Página Mundo Melhor de Empoderamento Feminino Arbache innovations. Fundadora do Coletivo HubMulheres. Palestrante em encontros nacionais e internacionais.

Deixe seu comentário

Clique aqui para publicar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.