Carreira Liderança

Como tornar a geração Y mais feliz no trabalho.

No mês pesado o Huffpost trouxe, em uma história simples e ilustrada (que você pode ver aqui), uma reflexão sobre o porquê os profissionais da geração Y em geral estão desapontados com suas carreiras e com o mercado.

Se pudéssemos fazer um resumo breve do que a publicação sugere como possíveis causas de frustação, diríamos que é uma mistura de tempo, cultura e fatores ligados a criação e a paternidade como um todo.

A geração Y foi encorajada a acreditar que eles são especiais, que tiveram oportunidades que não foram dadas aos seus pais e avós. Mas, a verdade é que você só pode ser especial se for uma exceção, se todos são especiais, logo, todos são comuns e não especiais.

Esta alta expectativa não levou em conta o tempo de trabalho duro e mediano até que se possa atingir uma carreira de ponta e relevância. A verdade é que até os profissionais mais brilhantes, não estiveram desempenhando um trabalho especial no começo de suas carreiras.

O problema é que a alta expectativa atrapalha o caminho desta geração, que acaba se frustrando no começo da carreira. Além disso, eles precisam conviver com o fenômeno das redes sociais, que projetam a vida dos seus amigos para algo muito melhor do que realmente é. Desta forma, os jovens se sentem menos sucedidos do que seus colegas, o que desmotiva ainda mais o crescimento profissional.

Todos esses fatores contribuíram para o nascimento de uma geração cronicamente insatisfeita, ainda que na média os jovens comecem muito bem em suas carreiras.

O artigo traz 3 conselhos que podem melhorar a experiência dos jovens no mercado:

1) Seja muito ambicioso. O mundo atual está borbulhando de oportunidades para que uma pessoa ambiciosa encontre um sucesso satisfatório. A direção específica pode não ser clara, mas vai dar certo – basta mergulhar em algum lugar.

2) Pare de pensar que você é especial. O fato é que, agora, você não é especial. Você é outro jovem completamente inexperiente que ainda não tem muito a oferecer. Você pode se tornar especial trabalhando muito por muito tempo.

3) Ignore todos os outros. A grama de outras pessoas, que parece mais verde, não é um conceito novo, mas no mundo atual da criação de imagens, a grama de outras pessoas parece um prado glorioso. A verdade é que todo mundo é tão indeciso e frustrado como você, e se você apenas faz o seu trabalho, você nunca terá motivos para invejar os outros.

Mas, nós acreditamos que essa geração pode fazer muito mais do que isso. Para ver sua carreira crescer exponencialmente é imprescindível que você acelere a sua curva de aprendizagem e conheça cada um dos seus pontos falhos.

Planejar a sua carreira também te ajudará a diminuir a frustação, aprecie passos de evolução como pequenas conquistas e isto te motivará a seguir em frente.

E é justamente em cima destes conceitos que a gamificação trabalha, em estímulos constantes e evolução contínua. Em uma das nossas plataformas, é possível que o usuário treine as suas habilidades técnicas ou comportamentais, evoluindo rapidamente e de uma forma divertida.

No Mobi Game, o usuário é conduzido por uma trilha de aprendizagem que testa e treina as suas capacidades técnicas, tornando possível uma aceleração na curva de aprendizagem, o que dará para o usuário, um crescimento mais rápido dentro de sua carreira, uma vez que suas habilidades aumentarão.

No Mobi People, é possível encontrar informações sobre as competências comportamentais dos jogadores, o que permite que o usuário diagnostique e treine os comportamentos desejados pelo mercado de trabalho. Treine por exemplo, competências comportamentais presentes nos colaboradores que atuam como líderes em suas companhias.

Em resumo, diríamos que a geração Y precisa de mais estímulos para se sentir mais satisfeita e continuar a buscar o crescimento na carreira. Essa satisfação é buscada tanto pelos jovens profissionais, como pelas empresas que devem incentivar a evolução desses talentos.